A Cummins Brasil, fabricante independente de motores e atualmente com matrizes energéticas diesel e gás, convidou visitantes de seu estande na Fenatran 2017 – evento realizado no São Paulo Expo, de 16 a 20/10 – para um tour virtual interativo sobre as soluções da companhia para o setor de transporte nacional.

Nas aplicações Diesel, o foco da Cummins é a redução de emissões e baixo custo de operação para clientes e usuários finais. A fabricante de motores apresentou uma nova aplicação para o segmento de caminhões leves com motorização ISF 2.8, tecnologia EGR – Recirculação de Gases de Exaustão – e turbo de geometria variável. O motor nacional ISF 2.8 permite à Cummins potencializar veículos mais leves e traz soluções para o atendimento das normas Euro VI.  

A inovação nos produtos da companhia se estende às tecnologias desenvolvidas pela Cummins Emission Solutions, Cummins Filtration e Cummins Turbo Technologies, integradas em motorização ISF 4.5, que seguem a tendência downsizing.

Já o motor ISG 12 oferece alta potência e baixo peso (860 quilos). Para caminhões acima de 45 toneladas, transforma o ISG 12 em um claro exemplo do desenvolvimento independente nos mercados globais da fabricante. O motor de até 510 hp atende às diversas normas internacionais em requisitos de emissões – Euro V, Euro VI, EPA 2017 -, além de ser a solução da Cummins para serviços de longa distância.

Torques mais elevados e rotações mais baixas, com consumo de combustível equilibrado são representados no ajuste de potência, torque e rotação do turbocompressor Holset com tecnologia wastegate, na motorização ISB 6.7. A versão entra em produção até dezembro de 2017 e traz 310 cv de potência, além de torque de 1.100 NM a 1.110 rpm contra 290 cv do modelo anterior.

Para a Cummins, independente da solução de powertrain, é a conectividade que garante os melhores resultados. Sistemas de dados digitais estão disponíveis no mercado brasileiro, como o Telemetrics e o Adept, além de soluções conectadas que antecipam o futuro (Over The Air).

No âmbito de eletrificação, a fabricante apresentou o caminhão-protótipo Aeos com autonomia de até 482 km – uma única carga para uso em aplicações de transporte rodoviário, entregas urbanas e atividades portuárias como manuseio de contêineres.

Fonte: Cummins

43 View