A BorgWarner, líder global em soluções de tecnologia limpas e eficientes para veículos combustíveis, híbridos e elétricos, prevê uma mudança global nas demandas de propulsão. Além dos sistemas para veículos híbridos e totalmente elétricos (BEVs), a BorgWarner considera as tecnologias híbridas leves de 48 volts como um passo crucial em direção à economia de combustível, performance e funcionalidades, exigidos pelos consumidores. Reforçada pela aquisição da Remy International em 2015 e pelo acordo de aquisição da Sevcon no final deste ano, a empresa vem desenvolvendo uma das mais amplas gamas de tecnologias prontamente disponíveis para híbridos de 48 volts na indústria.

“Estamos entusiasmados com a demanda e as oportunidades para tecnologias de veículos eletrificados. Acreditamos que os sistemas de 48 volts oferecem a melhor economia de mercado que nos levará a um mundo mais limpo e energeticamente eficiente,” disse James R. Verrier, CEO da BorgWarner. “Com a ampliação da cobertura dos nossos produtos e o conhecimento aprofundado dos sistemas, a BorgWarner pode ajudar as montadoras a atingir rapidamente seus objetivos.”

A BorgWarner espera que os sistemas de 48 volts captem mais de 60% do mercado global de veículos híbridos, com uma taxa de produção anual de aproximadamente 25 milhões de unidades até 2027. As soluções de sistemas de 48 volts da BorgWarner, que, por exemplo, incluem o eBooster® – turbocompressores electricamente accionados – e o iBAS – alterador e motor de partida integrados -, que capturam e usam a energia residual de maneira mais eficiente, proporcionando mais potência, eficiência e funcionalidade. A produção em massa do eBooster® da BorgWarner está crescendo com os primeiros lançamentos do sistema inovador em três montadoras globais, incluindo o mais recente motor de 3,0 litros a gasolina da Daimler.

“Atuar com várias linhas de produtos de 48 volts permite que a BorgWarner aperfeiçoe a forma como as tecnologias individuais funcionam como um sistema,” explica Christopher P. Thomas, CTO da BorgWarner. “Por exemplo, nossos engenheiros avaliaram um sistema de 48 volts que incorpora um eBooster® e um iBAS para determinar a estratégia de controle ideal para, efetivamente, direcionar a carga na bateria para as necessidades do sistema de propulsão. Isso resulta em ganhos de eficiência que permitem o perfeito dimensionamento do motor de combustão interna, e uma combinação otimizada dos componentes do turbocompressor e da transmissão, criando oportunidades para as montadoras na definição da arquitetura ideal, tamanho (do conjunto de potência) e design do veículo. Dependendo da linha de base e da aplicação, as melhorias na economia de combustível podem ser até 20%”, finalizou.

100 View